liberação de leitos e o serviço de home care

Home Care tem papel fundamental e estratégico na liberação de leitos

Modelo de Atenção Domiciliar cumpre importante papel social no enfrentamento da pandemia ao desafogar hospitais e evitar novas contaminações

A liberação de leitos hospitalares tem sido um dos desafios neste momento de agravamento da pandemia de Covid-19 no Brasil. Isso acontece pela demanda crescente de pacientes infectados. Neste cenário, o modelo de Atenção Domiciliar tem sido fundamental.

O home care permite que enfermidades, inclusive geradas pelo Coronavírus, sejam tratadas na segurança e no conforto do lar, com a mesma atenção e cuidados recebidos no ambiente hospitalar, além de reduzir a transmissão da Covid e aliviar os sistemas de saúde.

Atenta à situação e com objetivo de contribuir com a liberação de leitos para aliviar a pressão nos hospitais, a Pronep Life Care elaborou novas modalidades de atendimento específicas para pacientes com Covid-19 que precisam ser internados ou que têm quadro estável e podem se recuperar em casa.

Os novos serviços fornecem apoio à desospitalização precoce mantendo uma alta vigilância clínica em domicílio, pois tratam os pacientes com uma equipe multidisciplinar e fornecem atendimento de forma rápida, com instalação dos equipamentos hospitalares em até 12 horas na casa de pacientes, das capitais de São Paulo e Rio de Janeiro, neste primeiro momento.

O modelo de atendimento médico em casa é importante também porque evita possível infecção nos hospitais por pacientes que precisam de tratamento de outras doenças.

Recentemente, a Pronep também estendeu seus serviços para cuidar de oncologias e insuficiência renal crônica e aguda, que deixam o organismo mais vulnerável a infecções, pois o sistema imunológico fica mais fragilizado.

O médico e CEO da Pronep, Hyran Godinho, destaca que a desospitalização precoce hoje no país significa salvar vidas. “Estamos empenhados em atender as diferentes demandas de todo o ecossistema de saúde, seus parceiros, mas principalmente, proporcionar aos pacientes, a saúde, a qualidade de vida e todos os cuidados necessários para que o tratamento do Covid-19 ocorra no lugar mais importante que é a sua casa”, diz o médico.

Novos serviços Pronep com foco na Covid-19

O “Covid Home” fornece serviços de internação domiciliar para pacientes de baixa e média complexidade diagnosticados com o novo Coronavírus. Pacientes com alta complexidade passam por uma avaliação quanto à estabilidade clínica e prognóstico.

O serviço propicia ao paciente até 14 dias de internação, com todo suporte necessário e assistências medicamentosa, ventilatória, fisioterápica, enfermagem e médicos.

Já a categoria “Alta Precoce Covid” se destina aos pacientes em UTI com diagnóstico estável, contribuindo fortemente com a liberação de leitos e atendendo os que podem se recuperar da enfermidade em domicílio, bem como os que receberam alta da UTI, mas ainda precisam de cuidados até conseguirem alta médica.

O paciente tem acesso a uma reabilitação de 14 ou 30 dias, a depender do quadro clínico da doença, cinco dias de enfermagem 24 horas, seguindo com desmame de dois dias consecutivos com enfermagem disponível por 12 horas. Em seguida, atendimento multidisciplinar por mais 7 ou 23 dias.

Home care no Brasil

Antes da pandemia, a Atenção Domiciliar já apresentava crescimento considerável. De acordo com o Censo 2019/2020 do Núcleo Nacional das Empresas de Serviços de Atenção Domiciliar (Nead), realizado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), o setor apresentou aumento de 22,8% no país.

Ainda de acordo com a Fipe, se o setor de Atenção Domiciliar encerrasse seus serviços, 20.763 leitos hospitalares adicionais seriam necessários, por ano, para os atendimentos que hoje são supridos pelo modelo domiciliar. Esses leitos representam 4,87% do total. Estimativa do Nead mostra que o setor cresceu 20% desde maio de 2020.