Setembro Amarelo é a campanha de conscientização contra o suicídio no Brasil e em todo o mundo

Setembro Amarelo alerta sobre importância do acolhimento emocional

O Setembro Amarelo é a campanha anual de conscientização contra o suicídio, tendo em vista o Dia Mundial de Prevenção. É organizada pela Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) em parceria com o Conselho Federal de Medicina (CFM).

Pensar e refletir sobre a saúde mental é fundamental neste mês, mas durante todo o ano. A campanha Setembro Amarelo é importante para desmistificar, informar sobre e tentar prevenir o suicídio. Esta é uma realidade no Brasil e em todo o mundo.

De acordo com a ABP e a CFM, são registrados mais de 13 mil suicídios no Brasil e mais de 1 milhão no mundo. Estima-se também que 96,8% dos casos estejam relacionados a transtornos mentais. Em 1º lugar está a depressão, seguida do transtorno bipolar e abuso de substâncias.

A saúde mental ganha ainda mais destaque no cenário atual de pandemia, que nos trouxe não só instabilidade na saúde física como também na mental. Situações como esta podem causar muito estresse, com impactos individuais e coletivos.

Quem leu esse texto também leu: Julho Amarelo é conscientização e combate às hepatites virais

Por vezes, sem que a gente tenha consciência, estas situações mexem com questões profundas da nossa personalidade e despertam diferentes sensações e sentimentos, como medo, ansiedade e tristeza.

De acordo com especialistas, algumas dicas podem ajudar a cuidar da saúde mental durante a pandemia. Acompanhe:

  • Você não está sozinho

Todos estamos nesta situação e cada um encontra uma forma de lidar com este momento. Não se compare com outras pessoas e tente encontrar o que mais funciona para você. Se precisar de ajuda ou companhia para conversar, não deixe de procurar.

  • Se possível, limite o tempo acompanhando as notícias

Se manter informado é importante, mas são muitos temas intensos acontecendo neste cenário. Estipule quanto tempo do seu dia você pode se dedicar ao consumo de notícias e, se necessário, reduza. E, claro, procure sempre fontes oficiais para evitar as notícias falsas.

  • Estamos em um momento intenso e fora do comum

É normal e compreensível se sentir triste, assustado e/ou menos produtivo que o normal. A pandemia e o distanciamento social geram diversas emoções que são difíceis de lidar. Novos sentimentos são esperados, por isso não se cobre para estar bem 100% do tempo.

  • Observe suas demandas internas

Ignorar e/ou acumular sentimentos não é saudável. Tente colocar tudo o que está acontecendo no Brasil e no mundo em perspectiva e relacione ao que você está sentindo. Se colocar como parte do todo vai trazer autoconhecimento e pode facilitar o encontro do equilíbrio da situação.

Outras dicas que podem ajudar a começar:

  • Descanso e sono regular
  • Alimentação balanceada
  • Escape do estresse
  • Evite álcool e tabaco
  • Fortaleça seus contatos, mesmo que a distância
  • Tire um tempo para você

Pesquise, conheça mais e não deixe de compartilhar estas informações.

Fonte: Pfizer.